.post a img, .post img { width: 695px; height: auto; padding: 0; margin: 0px -40px 0px -40px; border: none; } -->

11 dezembro 2017

Querido diário, exploda-se



Por muito tempo, me prendi a um corpo que não me pertencia, a uma maneira de ser incontrolável, totalmente subordinada e incapaz de ser independente de um padrão de beleza que nem mesmo com tanto esforço que fiz, consegui alcançar. Não é fácil ter autoestima baixa, muito menos eleva-la. 
Ouvindo várias e inúmeras opiniões que não serviria para nada, muito menos para jogar fora. Esperava algo mais das pessoas que me cercavam sem ser uma critica nada construtiva, muito menos um elogio.

Era difícil deixar de me importar com o que meus ouvidos absorvia, era totalmente dependente da opinião de terceiros, do pensamento, da fala, do elogio, e deixava toda a minha saúde mental no chão, irrecuperável, em estado de emergência num hospital público, que não recebia verba há anos. Até hoje, não sei ao certo, como deixe-me cair num poço tão baixo, num nível que nenhum número alcançava, era um incógnita indesvendável.

Levar uma vida plena consigo mesmo, com o seu sorriso, corpo, rosto, personalidade é para poucos. Poucos conseguem atingir, estou tentando, firme e forte, mesmo que seja tão difícil algumas vezes ter plena certeza de que está feliz, encorajado e nada pode te abalar.
Quero muito ter isso um dia, estou me esforçando para ter, e espero que quando isso acontecer, nada e nenhuma tempestade venha me balancear.

E quando dar o primeiro passo...
Por incrível que pareça, estou deixando mais de lado em ouvir a opinião dos outros, o que mais me importa no momento agora sou eu. Me colocando em primeiro lugar em todas as situações, levando-me mais a sério, sendo mais feliz independentemente do que os outros achem. Idai, eu me amo, me gosto, sou completamente apaixonado por mim e não ligo mais para a sua opinião.

Querido diário, exploda-se, junto com as pessoas de péssimo gosto que rondam o meu dia sem permissão e querem estraga-lo. Adeus, querido péssimo diário.

4 comentários:

  1. Olá Deivy!
    Que texto maravilhoso!
    Acho que até me identifiquei!

    Tenha uma semana ainda mais abençoada!
    xoxo, Pam!

    https://palomari.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Putz que desabafo, me senti na sua pele de tão realista.
    Beijos!

    ResponderExcluir