.post a img, .post img { width: 695px; height: auto; padding: 0; margin: 0px -40px 0px -40px; border: none; } -->

26 março 2018

Eu me auto saboto (e não sabia!)

Depois de ler a resenha do livro Mostre Seu Trabalho, do Austin Kleon, feita pela Melina do blog Serendipity, cheguei a algumas conclusões sobre como eu divulgo o meu trabalho como blogueiro fora da internet quando vou me apresentar a alguém e faço questão de dizer que sou blogueiro, que produzo conteúdo para internet, e que quero levar isso como meu único trabalho. Na hora de responder a típica pergunta o que você quer trabalhar profissionalmente no futuro? e acabo, na maioria das vezes, me sabotando completamente por um medo que acabei deixando de lado na lista de problemas em mim que deveria ser revolvidos internamente, acalmados, pois saberia que em algum momento iria me derrubar sem nem perceber.

A timidez sempre é um grande problema na vida de muitos blogueiros quando vão em busca de visibilidade para o seu trabalho, que muitas vezes são tão bem feitos, profissionalizados, determinados e com uma qualidade inigualável, como vocês dizem que o blog aqui é. E no decorrer da resenha da Melina, cheguei ao raciocínio consciente de que EU estou me auto sabotando em relação ao meu blog, EU estou me jogando a uma insegurança do trabalho que faço há 8 anos, EU estou me oprimindo a minha zona de conforto depois de correr várias vezes dela em busca de tudo que hoje conquistei com muito esforço e dedicação. E todo esse problema, está vindo daquilo que tanto me preparei para caso acontecesse, estaria firme pra todo abalo. Está acontecendo por simplesmente me deixar ir pela emoção, e não pela razão de que poderia sim me expor e não haveria problema algum. (In)felizmente, estou me subjugando, me colocando abaixo de possíveis julgamentos de pessoas próximas ao conhecerem o meu trabalho e ter contato direto comigo.

Não sei por quais motivos diretos isso me abalou com tanta potencia a ponto de 'enrolar' tanto a pessoa com assuntos xucros e crus para que esquecesse totalmente de me pedir o link do meu blog, das minhas redes sociais, e esquecer de que anotou o meu número de telefone em sua agenda para me chamar no WhatsApp em algum momento. Mas por causa da minha própria auto sabotagem, o meu trabalho não seria mais apresentado para mais uma pessoa que poderia admira-lo, curtir e apresentar a outras pessoas que consequentemente, faria o mesmo, trazendo pra mim uma parte de tudo que faço diariamente para poder conseguir: um pouco de reconhecimento externo, algo a mais fora da internet. E agora, fico imaginando o quanto de oportunidades foram perdidas e estão sendo descartadas sem mais nem menos por simplesmente: medo! medo de ser apresentado, representado, reconhecido. Mas do que adianta lutar por isso todos os dias, realizar trabalhos altamente pensados estrategicamente para poder conseguir exatamente isso que foi descartado.


Eu não me culpo por isso, recomendo que faça o mesmo. É algo de impulso, incontrolável na maioria das vezes, uma maneira do nosso subconsciente que insiste em nos relembrar lá no fundo de que a opinião dos outros não nos importa e não deve refletir efeitos sobre nossas vidas, mas de qualquer maneira, ele sempre tenta nos sabotar num labirinto de questionamentos que não somos capazes de responder sem alguém para nos dizer o que está acontecendo, nos dando uma rasteira quando menos esperamos. Não façam como eu fiz, não se auto sabote. Mostre seu trabalho. Creio que foi somente a criação de expectativas de um retorno negativo da pessoa, algo que preciso rapidamente, melhorar em mim!

10 comentários:

  1. Oi Deivy, o importante é identificar o problema e isso você já fez! Não sabote mesmo o seu trabalho, tem que divulgar sempre e com muito orgulho. Um beijo! :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camila
      Verdade, é sempre bom identificarmos nossos problemas para podermos resolver com mais eficácia enquanto está leve e raso, quando o problema se aprofunda fica mais complicado de resolver.

      Beijos do Deivy!

      Excluir
  2. Precisa ler um texto assim hoje.
    Muito obrigado
    http://rainhaurbana.blogspot.com.br/2018/03/o-biquini-perfeito-e-na-m3.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sarah
      Que isso, tem dias que precisamos procurar por algo que nos reconheça.

      Beijos do Deivy!

      Excluir
  3. Adorei o texto, pensava a mesma coisa há alguns dias, até começar a correr atras do eu público e que tem haver com o meu conteúdo e esta dando certo!.
    Beijs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI Regiane
      É sempre importante saber nos reconhecer, né mesmo?

      Beijos do Deivy!

      Excluir
  4. Olá
    Eu vi esse post da Mel também e fiquei me perguntando se eu fazia o mesmo. E percebi que, as vezes, eu faço isso sim, inconscientemente. Mas estou me vigiando mais pra me valorizar, valorizar o que eu faço.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lary!
      Infelizmente muitos blogueiros cometem esse 'pecado' consigo mesmo, é triste vermos que ao mesmo tempo que lutamos para conquistar, nos jogamos para baixo. Vamos mudar isso.

      Beijos do Deivy!

      Excluir
  5. Oi Deivy!
    Amei o texto, achei ele maravilhoso!
    Me identifiquei com você no fato de não conseguir divulgar o meu trabalho por causa da timidez ou por achar que alguém vai me julgar por ser blogueira!
    Seu texto me esclareceu algumas coisas!
    Obrigada por compartilhar ele conosco!

    Tenha uma semana ainda mais abençoada!
    xoxo, Pam!

    https://palomari.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Paloma
      Realmente passamos por isso quando fazemos parte de uma profissão que apesar de estar dominando a mídia ultimamente, ainda é muito 'discriminada' no meio profissional.

      Beijos do Deivy!

      Excluir