.post a img, .post img { width: 695px; height: auto; padding: 0; margin: 0px -40px 0px -40px; border: none; } -->

16 maio 2018

Aqueles meus momentos!

Imagem: Unsplash / @ishang
Hoje eu me peguei num cansaço incompreensível, não consigo ligar os pontos para conseguir chegar ao motivo pelo qual meu corpo pesa, minha mente passeia no mundo da lua sem pegar as pequenas inspirações que esse universo maravilhoso nos envia para produzir conteúdo todos os dias, e isso entristece, frustra, isola e machuca, por não ser tão bom quanto antes. A medida em que crescemos, amadurecemos e conhecemos os nossos mundos, mais calmos e desacelerados vamos ficando e vivendo cada dia, cada momento.

Teve momentos que eu só queria ligar o som no volume mais alto, pular e acordar no dia seguinte o mais tarde possível para não debater e enfrentar os problemas e responsabilidades diárias que são cobradas por uma sociedade ignorante. E momentos que, só foram momentos, só alimentaram a sede de conhecimento e desejo de isolamento interno, para acalmar o coração, alegrar a alma e nos tornar mais íntimos de nós mesmos. Pareço desconhecido e afastado de mim mesmo, como se nunca tivesse me visto, me olhado, me encontrado, em meio a grandes prédios de concreto. Simplesmente, me perco de mim mesmo.

As vezes só queria fugir dessa grande geração computadorizada e virtualizada para alimentar grandes desejos, pessoais e financeiros, de grandes pessoas, que querem a todo custo nos conhecer e dominar a geração ignorante e conturbada que estamos vivendo. Mas o mundo real é muito cruel, doloroso. E tudo que nos resta, é fugir, nos esconder e guardar nossos corpos dentro do que afronta, faz o sistema ter medo e balancear as estruturas de qualquer governo, o conhecimento. 

Ufá, momentos.

6 comentários:

  1. Olá Deivy!
    Amei o seu texto/reflexão!
    Já me inscrevi no formulário!

    Tenha uma semana ainda mais abençoada!
    xoxo, Pam!

    https://palomari.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi, Deivy! <3
    Tô atolada com as coisas da faculdade, mas finalmente arranjei um tempinho pra matar a saudade daqui! Me vi muito nesse texto, eu ando me sentindo bem "desconectada" comigo mesma, meio que perdida de mim, sabe? Sem contar que essa vontade de dormir até tarde e fingir que não existe pra não ter que enfrentar os problemas do dia a dia é tudo que eu tenho sentido ultimamente. Complicado, mas como tu disse, são momentos e daqui a pouco passa, né? Pelo menos a gente torce pra que sim. Adorei o texto!
    Um beijão,
    Gabs | likegabs.blogspot.com ❥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gab
      Muito obrigado por vir aqui haha. As vezes precisamos nos desconectar mesmo, nos livrar do peso nas costas e simplesmente, jogar as coisas pro alto nem que seja por 5minutos. É difícil, é complicado, mas com um pouquinho de esforço e cuidado próprio conseguimos passar por essas barreiras.

      Beijos do Deivy!

      Excluir