.post a img, .post img { width: 750px; height: auto; padding: 0; margin: 0px -40px 0px -40px; border: none; } -->

25 fevereiro 2019

'A Sutil Arte de Ligar o F*da-se', de Mark Manson

mark manson
Sempre me interessei por títulos alternativos, que não tivesse foco direto em assuntos didáticos e sérios quanto os que costumo ler ultimamente. Apesar de ter sido a minha primeira leitura de auto-ajuda - e acreditando cegamente que haveria conselhos sem nexo algum -, o Mark me encantou completamente com todo conteúdo abordado no decorrer do livro. Costumo inserir um livro de respiro sempre que mantenho um ritmo acelerado ou quando preciso maratonar para deixar a procrastinação de lado, e como a maioria dos meus livros são técnicos, uma temática mais adolescente (ou jovem-adulto) se torna uma das opções mais viáveis - e se você também é assim, a sútil arte pode ser a escolha perfeita.

Mark Manson sabe bem o público que iria atingir e chamar atenção, por isso a linguagem é sempre direta, carregando um propósito que deixa evidente a mensagem que quer passar com todo o livro. Alguns episódios da sua vida dão origens à conselhos e reflexões que faz ao longo de todas as histórias que servem de exemplo, não para minimizar aquilo que lidamos como um grande problema, e sim que há outros ângulos a serem vistos e que a vida não é tão ruim assim, mas estamos aproveitando de maneira completamente errada ao focarmos num todo como problemas fixos e irreversíveis.

Os erros que você comete no trabalho permitem que você compreenda melhor o que é preciso para ser bem-sucedido. Paradoxalmente, lidar abertamente com suas inseguranças torna você mais confiante e carismático. 

Dentro de todas as circunstâncias apresentadas, não só acontecimentos próprios mas incluindo outros amigos e parentes próximos que passaram por grandes problemas e não conseguiam ver a vida de uma outra maneira. A apresentação de todo problema vai desde que ele acontece, até o momento em que fazemos ele acontecer constantemente, fomentando a dor interna para que a solução seja procrastinada constantemente. É uma critica (totalmente direta) ao costume que temos de colocar barreiras em nosso caminho, falei sobre isso sobre a mania que temos em flertar constantemente e não procurar dar um ponto final em nossa insegurança, e no medo do desconhecido, ou do futuro.

Mark também critica a nossa incapacidade de ter ciências das nossas vulnerabilidades. E eu concordo totalmente com o que disse.

Acredito que estamos enfrentando uma epidemia de cegueira psicológica que faz as pessoas não enxergarem que é normal as coisas darem errado de vez em quando.

Quantas vezes nos culpamos por algo que deu errado e reanimamos como um empecilho do nosso cotidiano? Isso acontece porque não estamos acostumados a aceitar que coisas podem dar errado o tempo inteiro, somos ensinados a procurar por uma vida melhor e perfeita - mesmo quando isso não existe. A internet nos influencia a isso, a mania de consumo nos incentiva a estar sempre insatisfeitos com tudo e todos, queremos sempre mais e essa maneira comportamental funciona muito bem dentro da internet (para darmos sempre mais atenção), mas na vida real é totalmente falha, nós não somos perfeitos e deveríamos saber lidar com isso.

A positividade é superestimada, ela amplifica aquilo que falta na gente ou o que desejamos ser. É melhor ser honesto sobre seus problemas e defeitos do que tentar se sentir bem o tempo todo. - Mark Manson, para a VEJA.
E sim, eu amei o livro.

a sutil arte de ligar o foda se mark manson
Nome: A Sutil Arte de Ligar o F*da-se
Autor: Mark Manson
Nota: 9,6

Editora: Intríseca
Sinopse: Chega de tentar buscar um sucesso que só existe na sua cabeça. Chega de se torturar para pensar positivo enquanto sua vida vai ladeira abaixo. Chega de se sentir inferior por não ver o lado bom de estar no fundo do poço. Coaching, autoajuda, desenvolvimento pessoal, mentalização positiva - sem querer desprezar o valor de nada disso, a grande verdade é que às vezes nos sentimos quase sufocados diante da pressão infinita por parecermos otimistas o tempo todo.[...]

12 comentários:

  1. Confesso que não gosto de ler livros de auto ajuda então dificilmente leria esse, mas fico feliz que o livro tenha ajudado tantas pessoas!

    www.estante450.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Cássia.

      Eu vi muitas pessoas criticando o livro por ter sido bestseller e ser colocado na categoria de autoajuda. Mas dentro do livro é abordado esse assunto, sobre como as pessoas se frustraram com ideias baratas que se vendem facilmente e momentaneamente. Mas eu vejo que ele foi bem além ao abrir suas experiências e mostrar como os problemas são pequenos diante de nós mesmos, ao falar sobre a sua depressão e a quase tentativa de suicídio que tentou cometer, acho que a nossa grandeza que foi colocada em pauta pelo Mark.

      Beijos do Deivy!

      Excluir
  2. Ainda não consegui iniciar a leitura desse livro. Mas está na minha lista de desejados e espero iniciar a leitura em breve <3

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Clayci.

      Espero que tenha uma boa leitura. É realmente uma porta de reflexões sobre como somos grandes diante dos nossos problemas, além de podermos pensar por outros lados e perceber que todas as barreiras têm uma fraqueza.

      Beijos do Deivy!

      Excluir
  3. AAA eu preciso ler esse livro! A princípio, não era um livro que chamava minha atenção, mas depois de uma amiga me indicar e de várias resenhas positivas como a tua, tenho ficado curiosa. Vai pra minha wishlist com certeza!

    Um beijão,
    GABS | likegabs.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gabs!

      Eu vejo que muitas pessoas estão se encantando por ele pela repercussão boca-a-boca. Mas muitos leitores estão indo com expectativas, e eu vejo toda leitura como uma porta de imaginação e viagens sobre nossos pensamentos e sentimentos, logo, cada um recebe o conteúdo de uma maneira - recomendo ir de coração aberto e sem expectativas, para poder refletir melhor sobre cada capítulo e acontecimento posto dentro deles.

      Beijos do Deivy!

      Excluir
  4. Parece ser um livro grandioso.
    Bom feriado!

    Jovem Jornalista
    Fanpage
    Instagram

    Voltamos do hiatus com bons conteúdos.

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Emerson.

      Mais que o livro é apenas uma porta de reflexões, acredito que a nossa experiência ao ler é o que conta.

      Beijos do Deivy!

      Excluir
  5. É cansativo fingir que está bem o tempo todo, dá mais trabalho fingir um otimismo, do que aceitar os dias ruins

    Com amor, ♥ Bruna Morgan

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato. Eu vejo ainda o otimismo como uma rota de que tudo têm um lado bom, mesmo quando o ponto final da questão são coisas ruins, mas o que vale é desgastar o sentimento para que possamos aproveitar do malefício quando passar.

      Beijos do Deivy!

      Excluir
  6. Amei essa sua postagem, sempre estou visitando seu blog e lendo suas postagens.. Seu blog está salvo em meus favoritos..

    Parabéns!

    Amo seu blog ❤️..

    Meu Blog: Resultado Capital de Prêmios

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Samara! Fico honrado e feliz por saber disto.

      Beijos do Deivy!

      Excluir